Há pouco mais de um ano funcionando em Salvador, o aplicativo da zona azul é alvo de diversas críticas pelos os usuários, especialmente quando se trata da abordagem dos guardadores de carros. No caso de um leitor do BNews, a reclamação é a suspeita de uma fraude no aplicativo.

Este ano ele recebeu três multas provenientes da zona azul, ele já utilizava o aplicativo e nos dias 25, 28 e 30 de janeiro estacionou o veículo na rua Portugal, no bairro do Comércio. O denunciante revelou ao BNews, que comprou o carro em questão no mês de dezembro no leilão do Tribunal de Justiça e o automóvel já teve que se adequar a placa Mercosul que mescla números e letras e que por isso acredita na motivação da multa.

“Era obrigatória a mudança, a placa do carro que era OZT 5102, passou a ser OZT 5B02, mas o aplicativo não dava a opção de colocar a letra “B” no lugar no “1”, então eu comprava a cartela de 3 reais que me dá 2h de estacionamento na chamada zona azul, mas o agente de trânsito ia e multava mesmo assim, fiz o recurso administrativo e eles negaram”, explicou.

A suspeita de fraude aconteceu após a ação, uma vez que os horários que constavam no aplicativo e na multa eram distintos. O denunciante verificou uma hora de adiantamento do horário que ele comprou a cartela no App, ou seja, além do recurso não registra a placa correta, ainda houve uma distorção dos horários, o que implicava também na redução do tempo de estacionamento sem ele saber, o que ocasiona em mais uma multa.

“Percebi a mudança de uma hora nos horários que fui multado, se eu não tivesse os prints não teria como provar quantas milhares de pessoas estão nessa situação. Como confiar em um aplicativo destes? Esse ano não teve horário de verão, irão dizer que foi um problema de atualização do aparelho, estamos em dezembro até agora não foi resolvido?”, questionou o denunciante.

As fotos obtidas pelo BNews mostram, de fato, o horário modificado, no entanto, as outras informações como o código de autenticação é o mesmo.

Em nota, a Transalvador informou que a “autarquia municipal orienta que o condutor se dirija ao Setor de Estacionamentos Públicos da Transalvador, que fica nos Barris, para que o caso seja analisado mais detalhadamente e as devidas providências sejam tomadas para solucionar qualquer possível problema”.

Fonte: BocaoNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui