O ex-prefeito de Santa Terezinha, no Piemonte do Paraguaçu, Ailton de Oliveira Santana, será alvo de uma representação ao Ministério Público do Estado (MP-BA) por suspeita de improbidade administrativa. A decisão foi tomada em sessão do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) desta quarta-feira (6). Segundo a Corte, o caso tem a ver com suspeita de irregularidades na prorrogação e acréscimos injustificados de custos na locação de veículos, entre 2013 e 2016. A contratada foi a empresa Casa Forte Materiais para Construção para quem foi pago cerca de R$ 2 milhões.

Devido ao fato, os conselheiros do TCM-BA determinaram uma multa de R$ 10 mil. Segundo o relator do processo, conselheiro Fernando Vita, o contrato – por ser classificado como serviço de natureza contínua – até poderia ser prorrogado. Porém deveria manter requisitos legais. No caso, a demonstração de vantagem para a administração e a limitação ao prazo máximo, o que não teria sido comprovado pelo ex-gestor. Ainda cabe recurso da decisão.4

Fonte: BahiaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui