O Campeonato Italiano protagonizou mais uma cena de repúdio neste domingo (03). Talvez o maior símbolo do futebol da Itália contra o preconceito racial, Mario Balotelli, jogador do Brescia, sofreu injúrias contra a cor de sua pele no jogo desta tarde contra o Hellas Verona.

Aos nove minutos do segundo tempo, o atacante ouviu coros imitando macacos vindo da arquibancada, parou o jogo e chutou a bola da partida em direção à torcida do time da casa. O fato aconteceu logo após o primeiro gol do Hellas, marcado por Eddy Salcedo. O atleta tentou se retirar do campo, mas seus companheiros de time deram forças para Balotelli continuar em campo.

O técnico do Hellas Verona, assim como sua torcida, afirmou que os insultos eram apenas vaias e provocações, mas nada com o cunho racista. Um do Hellas publicou um vídeo em sua conta pessoal do Twitter, onde questionou “Balotelli ouviu coros racistas? Ou o gênio queria que falassem dele?”, mas na filmagem fica claro os barulhos de macaco.

Apesar do episódio, Balotelli voltou ao jogo e ainda marcou um lindo gol já no final da partida, o que não evitou a derrota do Brescia pelo placar de 2×1.

Essa não foi a primeira vez na temporada que um jogador negro sofre racismo no Campeonato Italiano da Serie A, Lukaku da Inter, Kessié do Milan e o brasileiro Dalbert da Fiorentina, também já foram vítimas de insultos raciais durante a atual edição da competição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui