O vereador de Salvador, Sílvio Humberto (PSB), condenou, nesta terça-feira (8), o “racismo institucional” dos partidos que, segundo ele, impede o lançamento de candidaturas negras. Também criticou a proposta da deputada federal Dayane Pimentel (PSL) que acaba com as cotas raciais nas universidades ao dizer que tem “caráter racista” .

“Nesse desgoverno de destruição da educação temos efeitos preocupantes. Até uma deputada da Bahia quis tirar recorte racial, isso mostra caráter racista”, afirmou, em entrevista ao programa “Isso é Bahia”, na rádio A Tarde 103,9 FM, com Fernando Duarte e Jefferson Beltrão.

O vereador do PSB disse também que o “racismo institucional” nas agremiações partidárias é uma barreiras para os negros. “Só tem racismo institucional quando você começa a questionar a cultura das organizações. Quando você chega e pergunta ‘cadê as pessoas negras? ‘. Tem uma regra invisível que impede essas pessoas a chegaram [ao poder]”, pontuou.

Sílvio Humberto afirmou que Bellintani é “bem-vindo” ao PSB, mas o vereador fez questão de ressaltar que também é pré-candidato a prefeito de Salvador. “Tenho colocando meu nome porque tem necessidade de assumirmos esse protagonista. Não é contra ninguém. É preciso dar salto civilizatório, que passar por mudança de cor no poder”, pontuou.

Fonte: BahiaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui