Ao marcar o terceiro gol na vitória do Flamengo diante do Ceará, Diego não abraçou nenhum dos companheiros. Pediu espaço e cruzou todo o gramado e comemorou nos braços da torcida rubro-negra presente no Castelão. Em tom de desabafo, ainda se ajoelhou diante da arquibancada, fazendo reverência.

Durante a semana, ele foi um dos principais alvos dos protestos. No embarque para Fortaleza, na última sexta-feira, o grupo presente no aeroporto excedeu limites e intimidou os jogadores. Diego disse que houve agressão, mas ressaltou todo o carinho com a torcida.

– Nada vai mudar. Eu amo esses torcedores. Jamais vou esquecer os momentos que me proporcionaram. Não foi uma quase agressão, houve agressão. Mas não podemos generalizar. A torcida do Flamengo é maravilhosa. Gostaríamos de corresponder. Nem sempre conseguimos. Podemos errar na pontaria, mas jamais por omissão. Temos que botar a cara e lutar para que existam outros dias como o de hoje. A torcida deu uma aula hoje de como apoiar. Mais que merecido para eles – afirmou Diego.

Questionado se os incidentes desta semana o fizeram cogitar deixar o Flamengo, Diego disse que jamais pensou na possibilidade.

– Momento nenhum. Quando escolhi jogar aqui, estava decidido. Estou realizando um sonho. Então, se tiver que andar escoltado, eu e meus familiares, para vestir essa camisa, vou me sentir cômodo. É um clube maravilhoso. Em momento nenhum pensei em deixar esse clube – disse.

Vinicius diz que incidente no Rio foi lamentável

Autor dos outros dois gols, Vinicius Junior comentou os incidentes comentou a situação na saída do intervalo.

– Lamentável o que aconteceu no Rio, mas é para mostrar que nosso grupo está sempre unido, focado em dar vitórias ao Flamengo. Não importa o que acontecer, a gente sempre vai mostrar raça – disse Vinicius.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here