Um cabeleireiro de 49 anos morreu durante atendimento no Hospital São Lucas, em Vitória, na manhã desta quinta-feira (16). José Guilherme Chim Soriano, que tinha histórico de pressão alta, sofreu uma parada cardiorrespiratória e caiu no chão na frente do médico que iria atendê-lo. Segundo a família, foi no momento em que o médico saiu para buscar ajuda que um criminoso se aproveitou da situação e roubou o celular e a carteira de José Guilherme.

Como os documentos oficiais do cabeleireiro foram roubados, a família travou uma batalha para conseguir liberar o corpo dele. Segundo a irmã de José Guilherme, Rozana Chim Soriano, 56, o bandido levou a carteira e o celular que estavam no bolso do cabeleireiro. A mochila dele ficou para trás.

“A assistente social do hospital conseguiu um cartão do serviço do meu irmão, comunicou a morte e o serviço dele me ligou informando o que tinha acontecido. Nós já registramos boletim de ocorrência sobre o ocorrido”, explicou Rozana.

Segundo ela, por volta de 16 horas desta quinta-feira (16), o corpo de José Guilherme foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO). No entanto, não tinha médico legista no local e a perícia não poderia ser realizada, prolongando a angústia da família.

“Me falaram que eu só podia retirar o corpo do meu irmão na sexta-feira, com uma liminar do juiz já que não tínhamos nenhum documento dele. Nós ficamos em estado de choque. Somos em oito irmãos, cada um correndo para um lado para conseguir a liberação”.

José Guilherme, que trabalhava em um salão de beleza na Praia da Costa, em Vila Velha, estava se sentindo mal e foi ao hospital sozinho, segundo a irmã. Rozana disse que ligou várias vezes no número do celular do cabeleireiro, após o roubo, porém as ligações só caíram na caixa postal.

Com a liminar da Justiça, a família foi ao SVO e conseguiu liberar o corpo do cabeleireiro às 18 horas desta sexta-feira (17). Ele será enterrado neste sábado (17), às 10 horas, no Cemitério de Santo Antônio, em Vitória.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou, por meio de nota, que a direção do Hospital Estadual São Lucas lamentou o óbito do paciente José Guilherme Chim Soriano. “Ele deu entrada na unidade e, durante o atendimento no consultório do Pronto-Socorro, o paciente teve uma parada cardiorrespiratória. Imediatamente foi levado para a Sala de Choque (Sala de Reanimação), mas faleceu às 11h22”.

Sobre o crime denunciado pela família de José Guilherme, ocorrido dentro do hospital, a Sesa informou que “o hospital já está com as imagens das câmeras disponíveis e que está à disposição das autoridades para fornecer as informações necessárias para elucidação do caso”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here